20 de fev de 2012

Doing different things

Dia 28 de fevereiro farei mais um aniversário. Estamos a menos de uma semana, para eu continuar nos "Enta."
Para comemorar a data festiva, decidi fazer, cada dia, coisas diferentes ou terminar projetos iniciados.

1º  Término das etiquetas em Sobradinho;
2º  Aulas de samba no pé com Dan Porto;
3º  Entrevistas na Biblio e Happy Hour em Tempero&Sabor;
4º  Início das aulas particulares de Língua Portuguesa;
5º  Submissão de artigo da pós-graduação na revista Intersaberes;
6º  Participação reunião Condomínio e jantar com colegas;
7º   Inscrição para CNH categoria A;
8º   Filme com pipoca "Assalto ao Banco Central;
9º   1ª aula de moto YBR (vencendo meus medos sob 2 rodas);
10º  Comida japonosa, Minato Mirai - Sushi & peixe cru e erva amarga pela 1º vez;
11º  Marceneiro e mudanças básicas no Apartamento;
12º  Chimarrão com amigos (de moto);
13º  Pré-inscrição aulas Sociologia e Filosofia na Unisc;
14º  Níver Raquel;
16º  Ensaio samba-enredo;
17º  Desfile na escola de Samba União da Vila do IAPI no porto seco com transmissão ao vivo pela RBS TV;
18º  Elaboração de projeto para aumentar o impacto internacional dos periódicos;
19º  Jardinagem no Ap (pedras decorativas GLR Gemas do Brasil) Calcita rosa e Cristal branco - Calcita: afasta a negatividade e é calmante, nos dá autoconfiança, já o cristal é a pedra da energia. Sendo considerada a mais mística, limpa a aura;
20º  Compra de taças de cristal de vinho branco/tinto, balde p/ gelo e Festa na Up;
21º Feriado
22º Folga
23º Reunião na Escola e churrasco na fazenda do Diretor Roque Kreutz;
24º Avaliação para licença de categoria A-provado;
25º Ariane Novelo (dermopigmentação) e Festas na Legend;
26º F&A
27º Deixei em aberto e aconteceu um das coisas mais importante na minha vida nos últimos anos!
28º Cup cakes (biblio e escola). 

19 de fev de 2012

Às vezes vivencio, outros escrevo, outras leio. É minha maneira de viVer.

"As vezes um charuto é somente um charuto." (Frases e Pensamentos de Sigmund Freud)
Charuto Cubano em 2010 X Charuto de 'preto véio' comprado na Feirinha dos Meninos em 2010.

 "Comer é uma necessidade, mas comer com inteligência é uma arte.
(La Rochefoucauld)










Quase queimei o arroz, destrocei as panquecas e a batata ficou meio crua, mas o prato até que ficou bonito. Sou mais dada aos livros do que à culinária.

Máximas e citações de Oscar Wilde

Hoje, estou relendo Oscar Wilde.

 "É um absurdo dividir as pessoas entre boas e más. As pessoas são ou charmosas ou tediosas."

"Há apenas dois tipos de pessoas que são realmente fascinantes:
aquelas que sabem absolutamente tudo
e aquelas que não sabem absolutamente nada."

"A sociedade pode até perdoar o criminoso, mas nunca perdoa o sonhador. "
 
"Viver é a coisa mais rara no mundo. A maioria das pessoas apenas existe. E isso é tudo."

18 de fev de 2012

As batalhas da I Guerra Mundial

Apesar de cansada, acabo de assistir o último episódio do documentário "As batalhas da I Guerra Mundial".
Como as aulas estão começando, adquiri os DVS da Focus Filmes, como forma de revisitar os fatos. 
O documentário inclui imagens raras e inéditas, da I Guerra Mundial quase um século depois de sua conclusão.
Também conhecida como Grande Guerra, Guerra das Guerras ou a Última Guerra Feudal, a I Guerra Mundial (1914 - 1918) foi o primeiro conflito a envolver países de quase todos os cantos do planeta. Causou o colapso de Impérios, deixou cerca de 10 milhões de mortos, e mudou o mapa geopolítico do mundo.

5 de fev de 2012

O príncipe maldito

Bastou o Iuri comentar sobre o livro de Mary Del Priore, para que eu iniciasse a leitura.
Uma história fascinante, envolvente, trágica. Trata dos últimos dias do Império Brasileiro e o alvorecer da República. Traição e loucura, conspiração e trama, amor e ódio, príncipe que sonhou ser Rei mas virou sapo.
O livro não começa com Era uma vez, mas com "Era noite" na Áustria de 1889.
O livro não termina com Felizes para sempre, mas com "Certa noite" em Viena no ano de 1893.


Exposição em Buenos Aires - Janeiro 2012.


En esa música
Yo soy. Yo quiero ser.
Yo me desangro.

Jorge Luis Borges.



ENTRE BITS E BYTES: AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NO ENSINO DA HISTÓRIA E DA GEOGRAFIA


Debrucei-me o ano passado sobre o tema das Tic's no uso educacional. O artigo resultante do meu trabalho de conclusão está em processo de análise na revista Intersaberes do grupo Uninter. 
Foi postado hoje : 05 de fevereiro de 2012. Estou otimista quanto ao retorno.

"Ao propor o uso das novas tecnologias, percebe-se certo entusiasmo e uma motivação, por parte dos alunos, resultante do uso efetivo destas novas tecnologias. Os jovens estão habituados com a conectividade, são quase dependentes dela, sendo assim, deverão ser estimulados gradativamente a se apropriarem cada vez mais dos conteúdos virtuais educacionais, das comunidades científicas, das listas de discussão educacionais, dos sites, pois se um novo mundo é possível, uma nova pedagogia também é. 

O uso de forma responsável pelo professor dos recursos tecnológicos contribui substancialmente para a formação pessoal e profissional do aluno, potencializando o processo educacional.

         Seria temerário afirmar que, é impossível viver nos dias de hoje sem as tecnologias da informação e comunicação, no entanto seria um erro não disponibilizá-las aos alunos, pois elas enriquecem e potencializam o aluno. Não é ousado afirmar que se os professores não utilizarem as ferramentas tecnológicas disponíveis na sociedade atual, os resultados serão catastróficos para os alunos de forma particular e para a sociedade de forma geral. O não uso das tecnologias, empobrecerá, minimizará e desqualificará as disciplinas de história e geografia na sociedade contemporânea. O uso das novas tecnologias pode melhorar a relação professor / aluno, o ambiente de aprendizagem, podendo ser vistas como facilitadoras no desenvolvimento de habilidades e competências através dos jogos educativos, no desenvolvimento psicomotor com estímulos variados, no desenvolvimento cognitivo com o uso de planilhas e tabelas, no desenvolvimento social com as redes sociais, fazendo com que este aluno aprenda a aprender e aprenda a conviver de maneira individual e coletiva, responsável e reflexiva, ciente de que sua ação não afeta somente o indivíduo, mas a coletividade, não apenas o presente, mas o futuro e principalmente o outro ser humano.
Jorcenita Alves Vieira

4 de fev de 2012

Sobre escrever certo

"Escrever bem é escrever claro,
não necessariamente certo.
Por exemplo: dizer "escrever claro"
não é certo mas é claro, certo?"
Luis F. Veríssimo.

1 de fev de 2012

Livros lidos, não me livro.

Alguns livros lidos entre dezembro de 2011 e janeiro de 2012.
 
PAMUK, Orhan. Istambul: memória e cidade. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. 399 p.
ASSMANN, Hugo (Org.). Redes digitais e metamorfose do aprender. Petrópolis: Vozes, 2005.124 p. 
CARR, Nicholas. A geração superficial: o que a internet esta fazendo com os nossos cérebros. 1. ed. São Paulo: Nova Fronteira, 2011.
LEVI, Primo. Os afogados e os sobreviventes: os delitos, os castigos, as penas, as impunidades. 2. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2004. 175 p.
YOURCENAR, Marguerite. Memórias de Adriano. 10.ed Rio de Janeiro: Nova Fronteira,[1982].334 p.
BLIKSTEIN, Izidoro. Kaspar Hauser, ou, A fabricação da realidade. 4. ed. São Paulo: Cultrix, [1995]. 98 p.
MARTÍNEZ, Tomás Eloy. Santa Evita. 
DOSTOYEVSKY, Fyodor. O duplo: poema petersburguense. 1ed. São Paulo: Ed. 34, 2011.253p.
ALBORNOZ, Suzana; GAI, Eunice Piazza (Org.). Ó meus amigos, não há amigos!: reflexões sobre a amizade. Porto Alegre: Movimento, 2010. 159 p.