28 de dez de 2011


"O que importa para um pintor, porém, não é a realidade de uma coisa, mas a sua forma, e o que importa para um romancista não é o curso dos acontecimentos, mas a sua sequência, e o que importa para um memorialista não é a correção factual do que conta, mas a a sua simetria." p.308. Orhan Pamuk.

"A mente linear, calma, focada, sem distrações, está sendo expulsa por um novo tipo de mente que quer e precisa tomar e compartilhar informação em surtos breves, desconexos, frequentemente superpostos - quanto mais rápido, melhor." Carr, N.
A frase acima, para mim é uma antitese, vai contra a minha tese/ou tcc recentemente defendido. Terei que fazer outra pós-graduação para encontrar uma síntese. :>