11 de jan de 2010

O filho do Brasil: de Luiz Inácio a Lula - Denise Paraná

Faltas e possibilidades, complexidades e contradições, gritos e silêncios, euforia e medo, velho e novo, fartura e miséria, bem e mal, nem mais, nem menos...
Ler o livro "O filho do Brasil: de Luiz Inácio a Lula" de Denise Paraná é ler a história de milhões de brasileiros, é ler nas entrelinhas um pouco de nossa própria história é defrontar-se com os Silvas e os Não-Silvas do Brasil.

"Deste modo, relembramos que nossa hipótese de trabalho central é que da cultura da pobreza, na qual encontramos um homem alienado e revoltado, pode emergir a cultura da transformação, na qual, através de condições específicas, a energia da revolta pessoal sublima-se em uma capacidade organizativa e a alienação abre espaço para o surgimento de novas formas de consciência social." p.334.
Denise Paraná. O filho do Brasil

***
"Certamente as vidas dos pobres não são cativantes. As histórias que aparecem neste volume revelam um mundo de violência e de morte, de sofrimentos e privações, de infidelidades e de lares desfeitos, de delinquência, corrupção e brutalidade policialesca, assim como a crueldade que os pobres exercem com os de sua classe. Estas histórias também revelam uma intensidade de sentimentos e de calor humano, um forte sentido de individualidade, uma capacidade de gozo, uma esperança de desfrutar uma vida melhor, um desejo de compreender e de amar, uma boa disposição para compartilhar o pouco que possuem, e o valor de seguir adiante frente a muitos problemas não resolvidos." p.22
Oscar Lewis. Os filhos de Sánchez

Nenhum comentário:

Postar um comentário