1 de dez de 2009

SAMIZDAT

Liev Tolstói, também conhecido como Léon Tolstói ou Leão Tolstoi ou Leo Tolstoy, Lev Nikoláievich Tolstói (9 de setembro de 1828 - 20 de novembro de 1910) foi um escritor e ensaísta russo muito influente na literatura e política de seu país. Junto a Fiódor Dostoiévski, Tolstói foi um dos grandes da literatura russa do século XIX. Suas obras mais famosas são Guerra e Paz, sobre as campanhas de Napoleão na Rússia, e Anna Karenina, onde denuncia o ambiente hipócrita da época e realiza um dos retratos femininos mais profundos e sugestivos da Literatura. Membro da nobreza, entre 1852 e 1856 realizou três obras autobiográficas: Meninice, Adolescência e Juventude. Tolstói serviu no exército durante as guerras do Cáucaso e durante a Guerra da Criméia como tenente - cuja experiência transpôs para o romance Sebastopol (1856) em que expressa suas opiniões contrárias à guerra. Esta experiência converter-lhe-ia em pacifista. Associado à corrente realista, tentou refletir fielmente a sociedade em que vivia. Vítima de pneumonia, morreu miseravelmente numa estação ferroviária, em 1910. Fonte: Wikipédia

"Perfeição moral dos indivíduos - este é o significado e o objetivo da vida de todas as pessoas." Mas, pense , Lev Nikolaevich, é possível a um homem ocupar-se de aperfeiçoar moralmente seu caráter numa época em que outros homens e mulheres são fuzilados nas ruas? Gorki. In: Figes, Orlando. A tragédia de um povo. pág. 242.

Nenhum comentário:

Postar um comentário