10 de nov de 2011

Quem me dera

Há quem me dera ser folha branca
uma folha branca que o vento leva
um nada que vai pra onde o vento
sopra, para onde o vento vai...

Há quem me dera ser nada
ninguém sussurraria meus suspiros
riria dos meus lamentos
ouviria os meus ais

Há quem me dera ser vazio
vazio de tudo e todo
vazio de um todo
um todo
v
a
z
i
o

Há quem me dera ser nada
para encher espaços vazios

Nenhum comentário:

Postar um comentário