27 de jul de 2008

Sentir

Quantos de vocês já tiveram a oportunidade de deixar o vento ventilar nas partes mais púdicas???
No verão principalmente, uma das partes, gosta de sentir-se totalmente livre. E sente o ar tórrido e quente adentrar por seus cabelos e dissolver o cheiro ocre da existência.
Charles Bukowski, em Pulp, diz o seguinte: "A existência era não apenas absurda, era simplesmente trabalho pesado. Pense em quantas vezes a gente veste as roupas de baixo em toda a vida. Era surpreendente, era repugnante, era estúpido".
Ainda bem que tem uma das partes ao contrário. Uma nirvana. Há uma das partes que sabe o que não é absurdo, que sabe que a vida urge, que sabe que viver é mais que existir. Que sabe saber sentir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário