31 de mai de 2009

Um livro que é de todos

A Bienal do Livro de São Paulo de 2008 realizou o projeto Livro de Todos (IMESP, 2008 ISBN 9788570606129) como parte da campanha publicitária da vigésima edição do evento: um livro colaborativo, a fim de contribuir para democratizar o livro e a literatura no Brasil.

O projeto consistiu em uma obra coletiva através da Internet em que o participante, após ler a história já escrita, pode continuar a escrevê-la dando o caminho que quiser. Com o primeiro capítulo de autoria do renomado escritor e membro da Academia Brasileira de Letras Moacyr Scliar, o livro foi publicado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, com 18 capítulos e foi lançado na 20ª Bienal do Livro de São Paulo, com capa ilustrada por Maurício de Sousa. A seleção dos textos dos internautas e a edição do livro coube ao jornalista Almyr Gajardoni, que teve de integrar os diferentes estilos de texto dos 173 autores numa obra única. O site do projeto recebeu 362 textos para o livro e foi acessado por 14.238 internautas.

Sinopse: O "Livro de Todos - Mistério do Texto Roubado" conta a história de Bruno, um adolescente fascinado pela leitura e pela arte de escrever. O conflito tem início no dia em que o jovem tem seu computador portátil roubado. No equipamento, estava o começo de um livro de autoria de Bruno. A partir daí, os internautas deram asas a imaginação e foram desenvolvendo o enredo com revelações surpreendentes, acontecimentos inesperados, mistérios e muita ação.

Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário