18 de mai de 2008

Sonhos

Como uma estrela que brilha,
em noites sem poluição
assim brilham os meus olhos
ao ver além da imaginação

e esse além ultrapassa
toda a existência minha
e transforma em brilho e arte
o amor que de mim irradia

e sem o véu que cobre o meu olhar
entre o quadrado e o triângulo me formo
em um círculo me transformo; raios, raia
e quase ultrapasso o veu de Maia

Continuo sonhando, imaginando
esperando, reinventando..., cheia de convicção
porque afinal, a realidade não é verdadeira
mas os meus sonhos, hááá! esses são!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário