28 de mai de 2008

Vida além da vontade


Quem dera tirar de mim, essa dor e sofrimento

Irrita-me o barulho e todo qualquer movimento


No silêncio da minha alma, uma noite apagada

Olho para as estrelas, já não vislumbro nada


No ar rarefeito pululam partículas de pó

Gritando despertadas...Por Favor, deixem-me só!

Nenhum comentário:

Postar um comentário