19 de abr de 2009

Não matarás !

Ventava forte naquele final de dia
As casas tornavam-se pequenas,
As árvores dobravam-se grandiosas

Um cheiro forte de chiqueiro pairava no ar...

As pessoas não mais mentiam,
nem metiam o 'focinho' fora de suas casas
Estava frio, muito frio, um frio seco.

Fora, pingavam grossas gotas de chuva
Dentro, finos talheres de prata tilintavam

Estava quase na hora de jantar...
Cardápio: -Porco profanado ao vinho seco!

Lábios ressecados pelo frio e molhados pelo salivar

...o vento era misteriosamente frio
...a chuva era obviamente molhada
o porco frio ainda estava quente ...

Todos dispostos na mesa, aventavam
sobre o assassinato. Porco e gente.
Estava servido o jantar.

O vídeo (anexo) não está relacionado diretamente com o texto. Mas vale a pena conferir.

3 comentários:

  1. Misterioso?
    Confuso?

    Ao vento, estou atento a entender a história!!!

    ResponderExcluir
  2. Nenhum Vento ajudará a varrer idéias que muitas vezes só se consegue sentir.

    ResponderExcluir
  3. eu respondo..
    Para a pergunta a: Jorce
    Para a b: Nita.

    misterioso e confuso em resumo e como a vida.
    amo as duas ou seriam três???

    ResponderExcluir