6 de ago de 2008

Carpe diem

Na noite silenciosa
um grito cala pra sempre
só ouve-se agora os grilos
por entre o matagal

as luzes dos carros que passam
iluminam na escuridão as rosas
testemunhas lamuriosas
por entre o carpe inzal

a noite esvai triunfante
o dia cai tão brilhante
e no capim verdejante
a madrepérola de um punhal

as rosas são testemunhas
aqui era, aqui jaz
pétalas estão c a i d a s
tem coisas que existem na vida
que só o homem é capaz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário