26 de ago de 2008

Sou(mos) parte da natureza

Tiro a roupa de geada
Seco-me depois ao sol
Visto-me com a roupa do vento
e caminho ao relento...

...sobre as águas do mar
o ar
respiro a natureza

e num gesto de amizado
abraço e sinto em mim a humanidade!

Não sei se sou terra
Não sei se sou ar
ou serei apenas mar...
profundo
profano
sem medidas
oceano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário