28 de dez de 2008

Leituras significativas de férias - verão de 2009

Ele nos escondeu e salvou....Laurent nos desejava bom-dia ao acordar, depois saía e passava horas caçando tútsis junto com os que mataram minha família (...). Não entendo como há pessoas capazes de ao mesmo tempo fazer o bem e o mal. " pág. 152. (relato de Jean Paul, um dos sobreviventes do genocídio que devastou Ruanda em 1994)
ILIBAGIZA, Immaculée; ERWIN, Steve; SANT'ANNA, Sonia. Sobrevivi para contar: o poder da fé me salvou de um massacre. Rio de Janeiro: Fontanar, 2008. 223 p.

"e não ignoro que todas as ilhas, mesmo as conhecidas, são desconhecidas enquanto não desembarcamos nelas." pág. 27
"gostar é provavelmente a melhor maneira de ter, ter deve ser a pior maneira de gostar." pág.32
"o sonho é um prestidigitador hábil, muda as proporções das coisas e as suas distâncias" pág.50

SARAMAGO, José; PIZA, Arthur Luiz. O conto da ilha desconhecida. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. 62p.
[http://www.releituras.com/jsaramago_conto.asp]



A igreja oferece redenção para todo o sempre
A taberna oferece : satisfação permanente !

"Na verdade, sabemos, graças especialmente a um exemplum concernente a São Luís, que às vezes homens deixam a igreja durante um sermão, em troca de sua grande concorrente, a taberna, que oferece uma tentação permanente". pág. 14


" A usura é um pecado. Por quê? Que maldição atinge essa bolsa que o usurário enche, adora, e da qual não quer se separar mais do que Harpagão* de seu tesouro e que o conduz à morte eterna? Para salvar-se será preciso separar-se da bolsa, ou encontrará, encontrarão para ele, o meio de guardar a bolsa e a vida eterna? Eis o grande combate do usurário entre a riqueza e o Paraíso, o dinheiro e o Inferno". pág.15

"A esperança, e logo a quase certeza para o usurário pronto à contrição final, de ser salvo, de poder obter ao mesmo tempo a bolsa, aqui embaixo, e a vida, a vida eterna no Além..." pág.90

A esperança do purgatório conduz à esperança do paraíso, dupla esperança para os iniciadores do capitalismo, usurários, mercadores de produtos, mercadores do tempo, mercadores do futuro, mercadores de vidas, que fazem avançar uma nova economia, uma nova sociedade no limiar do século XIII, que conduzirá ao
surgimento de uma nova organização econômica do Ocidente - o capitalismo. Este abrirá a possibilidade de salvação para o usurário, garantindo a bolsa na terra, e a vida eterna no céu.

LE GOFF, Jacques. A bolsa e a vida: economia e religião na Idade Média. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1989. 112p.

_________________________
Este ano decidi que ao invés de administrar o tempo, administrarei minha vida... atentarei + para os detalhes, os pequenos detalhes. Nas pequenas coisas me regozijarei, porque as grandes já se bastam a si mesmas, por si mesmas, de si mesmas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário