15 de mar de 2009

Domingo

Inspirei uma velhinha,
a ter mais autonomia
a fazer o que queria...

Diz que eu tenho razão :
Prá que fazer o que não sente o coração?

Minha filha!, me diz ela:
-Em casa, mesmo, fazerei as minhas rezas.

Vejo tanta hipocrisia!
Tanta falsidade falseada de bondade.
Há, também lamento e dor
falta presença de vida!
que não é o contrário da morte
+ sim a ausência do amor ....

* Qualquer semelhança com os fatos, é mera coincidência*

2 comentários:

  1. senti um pouco de Roberto Freire ai...ou Coiote...

    ResponderExcluir
  2. aiii, felizmente você me salva da semelhança com a realidade...sim é literatura, e no final coiote!

    ResponderExcluir