6 de nov de 2008

Meu momento

Estou na fronteira entre o conhecido e o incognoscível
O que era, já não é mais. Alguma coisa maior está me esperando...
O novo está brotando
Novas dimensões
Novas descobertas
Já não há como voltar.
A gravidade me empurra cumprindo sua função.
Nao resistirei, porque afinal, isso tudo é libertação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário