24 de fev de 2009

Minha criação diária

A tecla deletar, seria a mais literária nesta postagem, entretato como nem tudo tem lógica neste mundo, o texto que segue também não tem. Simplesmente segui a vasão, pressão, fluxo do meu pensamento e teclei ininterruptamente, com exceção da tecla que daria sentido a tudo: a tecla Del.


Se tudo que conhecemos bem, perde o encanto
e já não nos interessa mais,
então é necessário algum mistério, alguma dúvida...

Estou trilhando um caminho cheio de dúvidas e incertezas,
A cada nova resposta, novas dúvidas aparecem.
Felizmente eu não me conheço totalmente,
tampouco conheço as respostas,
e cada dia que passa, menos ainda mais.

Estou sempre mudando, e tudo em mim também
minha percepção é pontual e ilusória
não quero perder o interesse por mim
não quero perder o interesse pela vida
não quero perder o interesse pelo desconhecido

tudo o que é desconhecido me fascina,
me intima, me chama, conclama
minha alma, canta, clama, grita !
- Sinta, experimente, viva a vida !

Fodam-se os medos, não quero respostas prá tudo
Aliás, tem coisas que nunca irei entender...
quero continuar 'mundando' o que sou,
para conhecer o que não sou
me perder num caos de nada
prá viver além de mim

Quero continuar vivendo tudo,
experimentando tudo

do jiló ao caviar
da levitação ao samba enredo

me extinguindo a cada dia,
amando o momento a tudo e todos

e lentamente atravessando,
de país em país
para o outro lado da vida
sentindo o sentir,
sem saber,
sem muitas vezes compreender...

infinito oceano.

"Um dos paradoxos dolorosos do nosso tempo reside no fato de serem os estúpidos os que têm a certeza, enquanto os que possuem imaginação e inteligência se debatem em dúvidas e indecisões".Bertrand Russel

Nenhum comentário:

Postar um comentário