22 de fev de 2009

Máximo (1868-1936)

Maximo Gorki, escritor russo, amigo de Lenin.
"Tudo quanto eu observava diretamente, quase nada tinha de comum com a compaixão. A vida desenrolava-se perante mim como cadeia sem fim de hostilidade e de crueldade, como luta ininterrupta e desonesta pela posse de coisas sem valor. Pessoalmente, eu só tinha necessidade de livros, sendo, tudo o mais, insignificante aos meus olhos." Máximo Gorki

Nenhum comentário:

Postar um comentário