1 de fev de 2009

Museu da Língua Portugesa


Quem não vê bem uma palavra não pode ver bem uma alma!
Entre minhas andanças por São Paulo, não pude deixar de voltar ao Museu da Língua Portuguesa!
Na viagem de ida, brincamos com a língua, brincamos de rima, brincamos em português.
Não sei como conseguirei não citar tantas frases belas que li, ouvi e senti no Museu. Não sei como me contentarei em não citar, citar e citar. Eram tantos os poemas, foram tantas as palavras...
Penetra surdamente no reino das palavras.
Pe-ne-tra surdamente no reino .... das palavras.
das palavras.
palavras.
Penetra surdamente
surdamente
no reino das palavras
das palavras
das palavras

masestecapitulonaoeseriomasestecapitulonaoeseriomasestecapitulonaoeseriomas
Tem coisas que só São Paulo oferece, de poluição à exposição...
Machado de Assis sempre dividia a obra em capítulos, e utilizava números romanos, por este motivo a exposição sobre Machado de Assis, começa com números romanos, e, não acidentalmente começa no capítulo C.
Depois segue por etc e tal.
- Um homem célebre
- Medalhão
- Pai contra mãe
masestecapitulonaoeseriomasestecapitulonaoeseriomasestecapitulonaoeseriomas

CAPÍTULO CXXXVI / INUTlLIDADE

MAS, OU MUITO me engano, ou acabo de escrever um capítulo inútil

(quem tiver a foto da bobina enorme que desenrola passa no teto e termina no cap. CXXXVI / INUTlLIDADE, por favor me envie)
masestecapitulonaoeseriomasestecapitulonaoeseriomasestecapitulonaoeseriomas

O Museu da Língua Portuguesa compartilha com a Estação da Luz, desde 2006, o edifício pré-fabricado na Escócia, montado pelos ingleses e inaugurado em 1901, como sede da antiga "São Paulo Railway" que administrava a linha de trem Santos - Jundiaí, principal via de transporte para exportação da produção cafeeira paulista.
É um local de mistura de mistura de línguas: da inglesa, ou francesa, local de celebração da literatura, da poesia, enfim da língua portuguesa!

Wikipédia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário