7 de fev de 2009

A viagem do elefante

Salomão, o Elefante Diplomata de D. João III, viajou da Índia a Portugal, Valladolid, depois Espanha, Itália e finalmente: Viena de Áustria, em 06 de janeiro de 1552. A viagem é romanceada porJosé Saramago.


Paquidermes encantaram e arrastaram ao longo da história Imperadores, Reis, Rainhas e Papas. SARAMAGO, José. A viagem do elefante. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.


"Sempre chegamos ao sítio aonde nos esperam". O livro dos Itinerários

O presente dado ao primo Maximiliano II, quando do seu casamento com a filha do Imperador Carlos V, há 4 anos, sempre parecera indigno da sua linhagem e merecimentos. Sendo assim, agora que ele estava tão perto, em Valladolid, como regente da Espanha, o rei Dom João III ofereceu-lhe algo mais valioso, que desse nas vistas, grandioso, espetacular.
- O salomão!
- Rei de Judá?
- Não, Salomão o elefante. Retruca Catarina d'Áustria, sem pestanejar.
Afinal, há mais de dois anos que o animal viera da Índia e desde então não fizera outra coisa que não vir e ir, comer, cagar e dormir.

"Por conta dos caprichos de um rei e de um arquiduque, Salomão não decepcionou as cabeças coroadas, remata o autor, ou seja, sempre se chega aonde se tem de chegar".

Há, mais ainda, eram Subhro e Salomão, na Áustria serão Fritz e Frid(ops) Solimão.


Citações extraidas do livro:
"Uma adulação repetida acabará inevitavelmente por tornar-se insatisfatória, e portanto ferirá como uma ofensa." p.16
"Dando tempo ao tempo, todas as coisas do universo acabarão por se encaixar umas nas outras". p.19
"As contradições que andavam a digladiar-se no íntimo da rainha haviam chegado a uma síntese, a mais banal de todas, ou seja, que ninguém foge ao seu destino*."
"A vida ri-se das previsões e põe palavras onde imaginávamos silêncios, e súbitos regressos quando pensamos que não voltaríamos a encontrar-nos." p.32
"Assim é a lei da vida, triunfo e olvido." p.69
"Somos, cada vez mais, os defeitos que temos, não as qualidades." p.145
"Ter de pagar pelos próprios sonhos deve ser o pior dos desesperos." p.195
"Cada um é para o que nasceu, mas há que contar sempre com a possibilidade de que nos apareçam pela frente excepções importantes." p.209
"Entre falar e calar, um elefante sempre preferirá o silêncio." p.229
"Diz-se, depois de que primeiro o tivesse dito Tolstói, que as famílias felizes não tem história, também os elefantes felizes não parece que a tenham." p.233
"Como já deveríamos saber, a representação mais exacta, mais precisa, da alma humana é o labirinto. Com ela tudo é possível." p.237
"Se toda a gente fizesse o que pode, o mundo estaria com certeza melhor." p.253


*Bem ... se ninguém foge ao seu destino ... Qual o sentido da vida?
Responderia o poeta ou o filósofo: O sentido da vida é não ter nenhum sentido.
Diria a Nita: o amor, o sentido da vida é amar.
Diria a Jorce: o viver, o sentido da vida é morrer.
FILOSOFIA DO ELEFANTE : "SE NÃO PODE SER, NÃO PODE SER".

2 comentários:

  1. Já que você aconselhou, ali no perfil: nem vou ler o blog, hehehehehe.

    *CC*

    ResponderExcluir
  2. Que bom que você levou a brincadeira na boa. Eu sou assim: perco o amigo, mas não perco a piada, hehehehehehe.

    Vou ler sim, tá?

    Comentário respondido lá no BALAIO.

    Beijos,

    *CC*

    ResponderExcluir